Psicopatologia pelo Sistema AMDP (São Paulo - Turma I)

Copiar link Share on Facebook Tweet about this on Twitter Share on Google+ Share on Whatsapp

E se eu me matricular e a turma não se formar?

A confirmação da turma está condicionada a um número mínimo de alunos confirmados (matriculados). O comunicado oficial de abertura (ou não) da turma será enviado para o e-mail cadastrado do aluno até, no máximo, a terça-feira que antecede a data provável de início. Havendo adiamento, a Faculdade CENBRAP se compromete, para os que quiserem desistir do curso, a devolver o valor integral da matrícula em até 3 dias úteis.

Investimento

R$
890
1x
  • Características gerais

    CURSO: Psicopatologia pelo Sistema AMDP
     
    CARGA HORÁRIA: 12 horas (o curso se estabelece ao longo de 02 dias consecutivos).
     
    O QUE É O SISTEMA AMDP?
     
    O Sistema AMDP é a convenção da nomenclatura psicopatológica usada na psiquiatria europeia, especialmente nos países de língua alemã. Da mesma forma que a Nômina Anatômica sistematiza a nomenclatura das partes do corpo humano, o sistema AMDP sistematiza a nomenclatura e definição dos sintomas mentais. É a forma que as universidades europeias encontraram para uniformizar a descrição dos sinais e sintomas psicopatológicos, de modo que o exame psíquico fosse descrito com precisão, aumentando sua confiabilidade e capacidade de transmitir informação.
     
    SOBRE O SISTEMA AMDP
     
    O que é delírio? O que é alucinação? O primeiro passo para estudar um assunto é dar nome aos objetos de investigação. O sistema AMDP (em alemão: grupo de trabalho para metodologia e documentação em psiquiatria) unifica a nomenclatura e esclarece a correta utilização dos termos que definem as vivências mais comuns em pacientes psiquiátricos. Traduzido para diversos idiomas, o sistema AMDP serve de guia para o aprendizado e utilização da linguagem psicopatológica, isto é, ensina a nomear os sinais e sintomas que acometem aqueles que sofrem de transtornos mentais.
     
    Inicialmente um projeto das grandes universidades da Alemanha e Suíça, o AMDP acabou se tornando a principal ferramenta de registro psiquiátrico na Europa continental. Ao unificar o linguajar psicopatológico, com base na fenomenologia descritiva, a psiquiatria obteve um instrumento claro, replicável e confiável de investigação do sofrimento psíquico. Utilizado desde 1965 e atualmente na 9a edição, o sistema AMDP acabou se tornando não só um glossário de termos psicopatológicos, mas a base de dados para avaliação dos pacientes psiquiátricos.
     
    As utilizações do sistema AMDP são amplas. Desde a avaliação inicial do paciente individual, passando pela investigação da mudança de sintomas após determinada intervenção em grupos de pacientes, chegando à formação de bancos de dados com informações psicopatológicas de dezenas de milhares de indivíduos, o sistema se tornou a base da coleta de informações psicopatológicas nos países de língua alemã. É desta enorme gama de utilizações que emana a utilidade do sistema AMDP, tanto para o aluno iniciante na psicopatologia, quanto ao mais experiente dos pesquisadores.
     
    O SISTEMA AMDP É CONTRÁRIO AO DSM-5?
     
    Não. O DSM é um sistema diagnóstico que categoriza os transtornos mentais conforme a coleção de sintomas presentes. O Sistema AMDP é uma ferramenta para coleta de dados, para o exame psíquico. A proposta dele é coletar informações da maior qualidade possível através da entrevista com o paciente. O diagnóstico nosológico (nomear a "doença") não é o objetivo do AMDP, embora ele forneça informações essenciais para um diagnóstico correto.
     
    PROGRAMAÇÃO*:
     
    SÁBADO
    - 8h00 às 10h: Apresentação e uso do sistema AMDP [Prof. Dr. Eduardo Aratangy e Prof. Dr. Paulo Sallet]
    - 10h00 às 10h30: Intervalo (com coffe break incluso no valor do curso).
    10h30 às 12h30: Achados psíquicos: consciência, orientação, atenção, memória, pensamento, temores medos e obsessões. [Prof. Dr. Eduardo Aratangy]
    - 12h30 às 14h00: Intervalo para almoço (almoço não incluso no valor do curso).
    - 14h00 às 15h30: Achados psíquicos: delírios, alterações de sensopercepção e consciência do eu. [Prof. Dr. Paulo Sallet]
    - 15h30 às 16h00: Intervalo (com coffe break incluso no valor do curso).
    - 16h00 às 17h30: Alterações da afetividade, impulso, psicomotricidade e outras. [Prof. Dr. Thomas Haunold]

    DOMINGO:
    8h00 às 9h00: Estudo de caso clínico gravado em vídeo relacionado a alterações cognitivas (demência). [Dr Eduardo Aratangy]
    9h00 às 10h00: Estudo de caso clínico gravado em vídeo relacionado a sintomas psicóticos. [Prof. Dr. Paulo Sallet]
    10h00 às 10h30: Intervalo (com coffe break incluso no valor do curso).
    10h30 às 11h30: Estudo de caso clínico gravado em vídeo relacionado com depressão e sintomas ansiosos ou obsessivos. [Prof. Dr. Thomas Haunold]
    11h30 às 12h00: Comentários sobre os achados somáticos e encerramento.
     
    CERTIFICAÇÃO: Ao final do curso, os alunos receberão um certificado emitido pela Faculdade CENBRAP (instituição de ensino superior credenciada no MEC por força da Portaria MEC/GM n. 918/2018).
     
    Obs.: O valor do curso inclui:
    - Coffe break (no total de três ao longo do curso);
    - Material didático composto:
    a) pelo livro “O Sistema AMDP - Manual de Documentação de Achados Diagnósticos Psiquiátricos” (270 páginas); 
    b) pelo bloco de respostas (25 páginas). Obs.: As Folhas de resposta englobam os "Formulários de Achados" do Sistema AMDP: Anamnese, Achado Psíquico e Achado Somático, os quais são base para a documentação dos Transtornos Psiquiátricos.
     
    VAGAS LIMITADAS.
     
    INFORMAÇÕES: 0300-313-1538, whatsapp (11) 94478-6755 ou contato@cenbrap.edu.br
  • Professores

  • Datas das aulas

    22 e 23 de agosto de 2020