COMUNICADO GERAL AOS ALUNOS DAS PÓS-GRADUAÇÕES – SUSPENSÃO DAS AULAS PRESENCIAIS ATÉ 31/10/2020


Data de publicação deste comunicado: 17 de setembro de 2020.

Prezados alunos.

Pelo menos até 31 de outubro de 2020 nossas aulas presenciais permanecem suspensas. Abaixo, as justificativas para essa decisão.

“Se quase tudo já voltou, por que as aulas presenciais do CENBRAP não voltaram?”

Apesar do imenso desejo de todos nós (alunos, professores e toda equipe CENBRAP) para um imediato e seguro retorno às atividades presenciais, citamos abaixo algumas razões que nos forçam a aguardar um pouco mais por esse momento tão esperado.

Antes, lembramos que a Faculdade CENBRAP destacou uma comissão permanente para avaliação de cenários visando o mais breve retorno possível às aulas presenciais, e cujo trabalho tem sido ininterrupto desde o início da pandemia.

Pela obrigação que temos do cumprimento integral da complexa e regionalizada legislação sobre o tema, esta comissão também conta com assessoria jurídica própria cujo o objetivo é a avaliação dos instrumentos normativos e sanitários de cada uma das cidades onde atuamos.

Destacamos algumas conclusões obtidas por esta comissão e que ainda se aplicam ao momento atual.

  • Na maioria dos municípios brasileiros, apesar da aparente normalização do movimento de lojas, carros e pessoas nas ruas, mantém-se a proibição clara e expressa para o retorno às aulas presenciais e/ou realizações de eventos científicos. Nesses casos, primeiramente, é necessário aguardar uma mudança da legislação local. Não temos outra alternativa.
  • Em algumas regiões, os decretos estaduais e municipais são omissos ou não são claros (e acreditem: muitas vezes se confrontam entre si!) quanto a volta às aulas presenciais. Esse impasse gera uma enorme insegurança jurídica para todas as instituições de ensino que pleiteiam retomar às atividades presenciais nessas localidades, inclusive para nós.
  • Algumas regiões já permitem, via decretos locais, o retorno às aulas presenciais, desde que sejam obedecidas todas as regras sanitárias e de distanciamento impostas pelo poder público local. No entanto, há um número crescente de processos judiciais que pedem a suspensão das aulas presenciais nesses lugares. O que mais nos gera intranquilidade é a falta de uniformidade das decisões (a maioria em caráter liminar) que têm sido proferidas sobre o tema, algumas amplamente divulgadas pela mídia. O grau de incerteza é facilmente comprovado pelo número ainda reduzido de instituições de ensino que já retomaram suas atividades presenciais nessas localidades.

Esse cenário já é difícil quando alunos e professores residem no mesmo município de ocorrência das aulas. Quando isso não acontece, o que era difícil se torna ainda mais complicado. E esse é o nosso caso.

A maioria dos alunos de nossas Pós-Graduações (aproximadamente 65%) residem fora do município onde as aulas são realizadas. Quando analisamos os professores, essa estatística sobe para mais de 85%. Isso nos obriga ter um cuidado redobrado para evitar qualquer sobressalto ou cancelamentos de módulos presenciais confirmados.

Todos sabem que quando esses cancelamentos ocorrem, os transtornos causados são imensos e intensos, uma vez que a maioria dos interessados reservam suas agendas com muita antecedência, viajam por distâncias consideráveis, tudo isso sem falar nos gastos financeiros e riscos assumidos.

Acrescenta-se ainda o fato de que, conquanto a curva de mortalidade e contágio devido a COVID-19 esteja decrescendo em vários lugares, o número de novos casos ainda é considerável. Como nossos professores não são imunes ao contágio, nesse momento, caso voltássemos às nossas aulas presenciais, seria estatisticamente provável que alguns módulos tivessem que ser cancelados, poucos dias ou até horas antes da data prevista, em decorrência de casos de COVID-19 envolvendo nossos docentes. Como já mencionado, isso geraria um transtorno imenso para todos os envolvidos.

“Então quando as aulas presenciais voltarão a acontecer?”

Sabemos que a transmissão da doença continuará ocorrendo, mas é estatisticamente provável que o índice de contágio e mortalidade mantenham a tendência de queda, o que já vem acontecendo em várias localidades. Na medida em que os próximos dias transcorrem, isso certamente permitirá:

  1. um maior número de decretos estaduais e municipais que possibilitem localmente o retorno às aulas presenciais;
  2. a consolidação de jurisprudências e decisões judiciais no sentido de que as aulas presenciais podem ser retomadas;
  3. uma menor probabilidade de acometimento dos nossos professores, alunos e colaboradores, pelo novo coronavírus.

Esses fatores somados mitigarão a possibilidade de cancelamento de módulos presenciais “de última hora” e todos os contratempos que decorrem disso, o que nos permitirá o retorno para as aulas presenciais, com todos os cuidados necessários para isso.

Como todos sabem, os dados sobre a COVID-19 são atualizados minuto a minuto. Continuaremos monitorando de forma ininterrupta todos os cenários para que possamos retornar às nossas atividades presenciais o mais rápido possível. Temos todo interesse nisso.

Fiquem tranquilos, lhes manteremos informados. Faremos um novo comunicado até a data limite de 31 de outubro de 2020.

Contem com nossa franqueza e transparência. Contamos com a compreensão de todos.

Em caso de dúvidas, estamos inteiramente à disposição pelos nossos canais de atendimento.

Atenciosamente,

Direção Pedagógica.

Observações:

  1. Para com os alunos veteranos, pelo menos até 31/10/2020, manteremos o nosso calendário através das aulas EAD/Online que estão sendo disponibilizadas no Portal do Aluno mensalmente, e reafirmamos o nosso compromisso de que essas aulas serão também ofertadas no futuro no formato presencial, para aqueles que assim quiserem.
  2. Para os alunos das turmas previstas para início em setembro ou outubro, oportunamente proporemos uma nova data provável para início, destacando que, conforme preferência consolidada da maioria dos matriculados, as aulas serão presenciais desde o início da turma.
  3. Para os demais alunos, nesse momento, o cronograma segue mantido conforme informações que constam nas páginas dos respectivos cursos. Caso haja alterações, faremos oportunamente o devido comunicado.
  4. Reafirmamos a data limite para publicação do próximo Comunicado Geral sobre o retorno às aulas presenciais: 31/10/2020.